JCR 2015 tem novidades: mais revistas brasileiras indexadas

SIBiUSP 2016

Por Sibele de Fausto

A Edição de 2015 do Journal Citation Reports® (JCR) da Thomson Reuters [1] acaba de ser publicada. O JCR é um recurso que permite avaliar e comparar revistas científicas indexadas na base Web of Science (WoS) por meio da análise de dados de citações. Atualmente, a Base do JCR indexa aproximadamente 12.000 títulos de periódicos científicos e anais de conferências acadêmicas de mais de 3.300 editores em mais de 80 países. 

Para este ano, a novidade é a inclusão de mais seis periódicos brasileiros: Acta Amazónica, Archives of Clinical Psychiatry, Brazilian Journal of Geology, Phyllomedusa, South American Journal of Herpetology e Theoretical and Experimental Plant Physiology. Duas dessas revistas são editadas pela Universidade de São Paulo (USP): a Archives of Clinical Psychiatry da Faculdade de Medicina (FM), e a Phyllomedusa, da Escola Superior de Agricultura Luís de Queiroz (Esalq), totalizando 13 títulos editados pela USP no JCR. 

revistasusp CC-BY-NC-ND
Lista de revistas da USP indexadas no Journal Citation Reports 2015

A importância do JCR reside no fato desse recurso indicar o Fator de Impacto (FI) das revistas indexadas na WoS, calculado pela divisão do número de vezes em que os artigos de uma dada revista indexada são citados em um determinado ano pelo número de trabalhos publicados por essa revista nos dois anos anteriores.  Ainda que outras métricas estejam disponíveis, a comunidade acadêmica é fortemente influenciada pelo FI das revistas, uma vez que é um dos indicadores considerados na avaliação da produtividade científica, particularmente pelo CNPq e pela Capes, as principais agências brasileiras de fomento à pesquisa.

A base Web of Science é extremamente criteriosa ao indexar periódicos, e as publicações brasileiras vêm aumentando sua presença na base. Segundo o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTI), levantamento efetuado na WoS [2] revela que o número de artigos em periódicos científicos internacionais indexados mais que quintuplicou entre 1981 a 2001, passando de 1.889 artigos publicados em 1981 para 10.555 em 2001, o que representou à época 1,44% da ciência produzida no mundo. De 2002 a 2015, foram mais de 509.595 documentos indexados na base Web of Science publicados por autores brasileiros, em relação à baseline global que soma 27.382.120 documentos, o que representa 1,86% da ciência produzida no mundo [3].

O Brasil é o país ibero-americano que tem mais revistas indexadas no JCR, batendo a Espanha, que permanece em segundo lugar [4]. O número de publicações brasileiras indexadas na WoS apresenta um crescimento contínuo em relação aos demais países. Em 1995, as revistas brasileiras indexadas na WoS representavam 0,83% do total, passou a 1% em 1997 e atingiu 1,33% em 2000, fazendo o Brasil ocupar já nesse ano a nona posição no ranking dos 20 países que registravam maior crescimento no número de artigos publicados em periódicos indexados na WoS.

No entanto, alguns títulos brasileiros não estão mais sendo indexados no JCR. São eles: Brazilian Journal of Infectious Diseases, Ciencia e Tecnologia de Alimentos e Revista Brasileira de Psiquiatria.  

Repiso
Fonte: REPISO, 2016

Referências

[1] JOURNAL CITATION REPORTS. JCR 2015 Release. Disponível em: < http://admin-apps.webofknowledge.com/JCR/static_html/notices/notices.htm > Acesso em: 14 junho 2016.

[2] IZIQUE, Cláudia. Produção crescente. Revista Pesquisa Fapesp, n. 81, nov. 2002. Disponível em: <http://revistapesquisa.fapesp.br/2002/11/01/producao-crescente/> Acesso em 15 jun. 2016.

[3] INCITES. Analytics by regions – 2002-2015. Disponível em: <https://incites.thomsonreuters.com> Acesso em: 14 junho 2016. 

[3] REPISO, R. Las revistas Iberoamericanas en JCR 2015. Comunicar, Junio 14, 2016.  Disponível em: <https://revistacomunicar.wordpress.com/2016/06/14/las-revistas-iberoamericanas-en-jcr-2015/ > Acesso em: 14 junho 2016.

Como citar este post [ABNT/NBR 6023/2002]:

FAUSTO, Sibele de. JCR 2015 tem novidades: mais revistas brasileiras indexadas.  2016. Disponível em: <http://www.sibi.usp.br/?p=5938> Acesso em: DD mês. AAAA.

This article was published on