Carta aos colaboradores sobre a criação da Agência USP de Gestão da Informação Acadêmica

É com grande alegria que compartilho a notícia da criação da Agência USP de Gestão da Informação Acadêmica por meio da Resolução USP-7.791, de 27-8-2019. O momento não poderia ser mais oportuno e alvissareiro. 
 
Todos sabem dos atuais desafios enfrentados no país e a necessidade de valorizar a ciência, o conhecimento e a cultura. A Universidade de São Paulo mais uma vez se destaca como instituição que investe na formação critica de pessoas e profissionais, promove pesquisa de qualidade, e contribui efetivamente para a melhoria da sociedade. 
 
Nada disso seria possível sem o amplo acesso à informação cientifica qualificada e uma gestão cuidadosa e diligente do conhecimento gerado pela própria Universidade. 
 
Nesse sentido, o trabalho desenvolvido pelo Sistema Integrado de Bibliotecas da USP foi fundamental e continuará sendo. Criado com o objetivo de centralizar as informações bibliográficas da Universidade, ao longo dos anos ultrapassou muito sua função programática original. Hoje, 38 anos depois, novos desafios se apresentam. 
 
Nesses dois meses em que estive à frente do SIBi pude perceber o esforço empreendido no sentido de criar e manter serviços de informação como o Catálogo Dedalus, o Portal de Busca Integrada, o Portal de Revistas USP, o Portal de Livros Abertos, o Portal de Obras Raras, Históricas e Especiais e outras bibliotecas digitais, além das bibliotecas físicas. 
 
Entretanto, a crescente complexidade dos sistemas digitais de informação acadêmica e científica, a internacionalização, a necessidade de garantir a preservação física e digital de conteúdos relevantes implica em aperfeiçoar processos, capacitar pessoas e aprimorar a infraestrutura, de modo a atender às demandas da comunidade universitária. Ao mesmo tempo, é urgente promover o mais amplo acesso e visibilidade da produção intelectual gerada na própria Universidade. 
 
Esse é fundamentalmente o propósito da criação da Agência USP de Gestão da Informação Acadêmica, um órgão estratégico alinhado aos objetivos da Universidade. A Agência nasce justamente em função desses novos desafios do século XXI em que a Ciência da Informação torna-se o centro da atenção e, portanto, as Bibliotecas deverão se tornar os agentes dessas mudanças na USP. 
 
A configuração como Agência permite que agora cada uma das 48 Bibliotecas da Universidade também assuma uma posição mais estratégica, funcionando como agente de mudança e promoção da pesquisa de qualidade nas Unidades. Atuando como polos de atendimento, estudo, leitura, permanência e capacitação da comunidade universitária, as Bibliotecas continuarão a exercer suas funções tradicionais, agregando efetivamente atividades relacionadas ao apoio ao pesquisador, promoção da produção intelectual da Universidade, das práticas de Ciência Aberta e Acesso Aberto. 
 
Estou ciente de que a realização desse propósito não se dará do dia para a noite. Para alcançar o novo patamar pretendido será necessário implantar mudanças e realizar investimentos em pessoas e na infraestrutura das Bibliotecas Polo. Será preciso planejar, em conjunto com as Unidades e as Bibliotecas, as mudanças pretendidas, trabalhando com planejamento estratégico, indicadores e metas.
 
Nesse sentido, a partir de outubro iniciarei a agenda de encontros com os dirigentes das Unidades e equipes das Bibliotecas. 
 
Espero poder contar com a colaboração de todas e todos. 

Atenciosamente,

Prof. Dr. Jackson Cioni Bittencourt
Presidente
Agência USP de Gestão da Informação Acadêmica
Universidade de São Paulo
atendimento@sibi.usp.br