Conteúdo do site
Submenu: Acesso Aberto @USP

Acesso Aberto na USP

Embora a USP sempre tenha promovido o acesso aberto ao conhecimento e aos resultados de suas pesquisas, foi há cerca de dez anos que o movimento do Acesso Aberto iniciou-se na Universidade.

Em 2009, a proposta submetida pela USP ao Edital Finep/PCAL/XBDB nº 001/2009 foi aprovada. O projeto visou “introduzir e sistematizar a discussão sobre uma política institucional de informação na USP, bem como proporcionar as condições para a criação de um Repositório Institucional para a Universidade, com o objetivo de aumentar a visibilidade, o acesso, a utilização e o impacto da produção intelectual (acadêmica, cultural, científica e tecnológica)”. O projeto adotou, como ponto de partida, a implementação da política e inserção da produção científica no repositório institucional (em DSpace) a partir das seguintes unidades piloto: Escola de Comunicações e Artes (ECA), Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) e a Faculdade de Medicina, Veterinária e Zootecnia (FMVZ). 

Em abril de 2010, ocorreu o Seminário Políticas Institucionais e Repositórios Digitais para Acesso Aberto à Produção Intelectual e Acervos Públicos e em outubro do mesmo ano, foi realizado o Fórum USP de Acesso Aberto que resultou na Carta de Apoio ao Acesso Aberto na USP – 2010, assinada por docentes, pesquisadores, estudantes e bibliotecários, corroborando o apoio da comunidade acadêmica.

Em 22 de outubro de 2012, durante o Simpósio Internacional sobre Rankings Universitários e Impacto Acadêmico na Era do Acesso Aberto, foi aprovada a Política de Acesso Aberto da Universidade definida pela Resolução nº 6.444. Nesse mesmo dia, a Biblioteca Digital da Produção Intelectual da USP (BDPI) – http://www.producao.usp.br – foi oficialmente lançada e, desde então, é o Repositório da Produção Intelectual (científica, artística, acadêmica e técnica) da Universidade de São Paulo. 

No dia 6 de outubro de 2013, durante a abertura da quarta Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto (Confoa) realizada na USP, foi lançado o Repositório da Produção Científica do CRUESP (Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas) – http://www.cruesp.sibi.usp.br/ – com o objetivo de reunir e disponibilizar o acesso gratuito à produção científica da USP, Unicamp e UNESP, que corresponde a aproximadamente 75% de toda a produção científica brasileira.

Em 2018, o Repositório da Produção USP – BDPI – ganhou nova versão, passando a funcionar como metabuscador, congregando registros da produção da USP cadastrados no Dedalus (Banco de Dados Bibliográficos da USP) e na Biblioteca Digital de Teses e Dissertações (BDTD). Passou também a integrar-se com outros sistemas de informação, extraindo dados do Currículo Lattes e de bases indexadoras internacionais como Web of Science, Scopus e Dimensions. Dessa forma, proporciona, a partir de uma única interface, a descoberta, recuperação e rastreabilidade da produção científica e acadêmica dos pesquisadores, departamentos e unidades da Universidade. Saiba mais sobre o Repositório da Produção da USP – BDPI

Fim do conteúdo, você pode: